Quer ser um ciclista melhor? Apenas um passeio. Toda vez que você gira os pedais, você naturalmente melhora um pouco. Obviamente, uma dica, truque ou pepita de sabedoria bem posicionada podem ajudá-lo a alcançar algo que, de outra forma, não aprenderia por anos. Extraído do meu livro de Ciclismo, as melhores Dicas de Todos os Tempos , aqui está uma ajuda generosa da sabedoria dos treinadores, fisiologistas e ciclistas mais habilidosos e conhecedores do mundo.

1 – Para evitar dores musculares e fadiga , não encoste os ombros. Incline a cabeça a cada poucos minutos para afastar os músculos tensos do pescoço. Melhor ainda: pare para admirar a paisagem.

2 – Deslizando para trás ou para frente na sela, você pode enfatizar diferentes grupos musculares. Isso é útil em uma longa subida como uma maneira de descansar vários músculos enquanto outros assumem o trabalho. Seguir em frente acentua o quadríceps, enquanto voltar enfatiza os isquiotibiais e glúteos.

3 – Se você não se sentir à vontade tirando as duas mãos da barra, depois de puxar um aquecedor de braço com a mão oposta, use os dentes para puxar o tecido empacotado o resto do caminho até o pulso e desligar.

4 –  Não mexa demais a parte superior do corpo. Deixe suas costas servirem de ponto de apoio, com sua bicicleta balançando de um lado para o outro abaixo dela.

5 – Mantenha seus ombros atrás do eixo da roda dianteira. Muito peso à frente dificulta o manuseio da bicicleta e pode fazer com que a roda traseira salte no ar.

6 – Puxe a barra com um movimento de remo para contrariar o poder das pernas. Isso ajuda a transferir sua energia para os pedais, e não para o movimento desperdiçado.

7 – Se você não tiver a chance de diminuir um obstáculo, como trilhos de trem ou um buraco, puxe rapidamente o guidão para cima para levantar a roda dianteira. Você ainda pode danificar a roda traseira, ou ela pode sofrer um beliscão, mas evita um impacto na frente que pode causar um acidente.

8 – Cuidado para não se arrastar para a frente na sela e curvar as costas quando estiver cansado. Mude para uma marcha mais alta e fique parado para pedalar periodicamente para evitar rigidez nos quadris e nas costas.

9 – Relaxe seu aperto. Em um pavimento suave e sem tráfego, pratique colocar as mãos sobre o guidão. Isso não apenas ajudará a aliviar a tensão muscular, mas também reduzirá a quantidade de vibração da estrada transmitida ao seu corpo.

10 – Altere periodicamente a posição da mão. Segure as quedas para descidas ou pilotagem em alta velocidade e os capuzes da alavanca de freio para um cruzeiro relaxado. Em subidas longas, segure a parte superior da barra para sentar-se na posição vertical e abra o peito para facilitar a respiração. Quando estiver em pé, segure os capuzes levemente e balance suavemente a bicicleta de um lado para o outro em sincronia com as pedaladas. Mas sempre mantenha cada polegar e um dedo fechados ao redor do capô ou da barra para evitar perder o controle se você bater em um solavanco inesperado.

11 – A largura do guidão deve ser igual à largura dos ombros. Uma barra mais larga abre seu peito para respirar; uma mais estreita é geralmente mais aerodinâmica. Escolha aquele que favorece o seu estilo de pilotagem. Posicione o ângulo da barra de forma que a parte inferior e plana fique paralela ao chão ou aponte levemente para baixo, em direção ao cubo traseiro.

12 – Se você estiver liderando uma linha de paciência morro acima, mantenha a cadência e a pressão do pedal constantes, mudando para uma marcha mais baixa.

13 – Mantenha os braços alinhados com o corpo, sem os cotovelos abertos. Essa é uma maneira fácil de tornar-se mais aerodinâmico e ir mais rápido, sem energia extra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui